quarta-feira, julho 30, 2014

Arroz cremoso colorido


Essa receita foi feita com sobra de arroz, uma ótima maneira de reaproveitar. 

Usei:
2 xíc. de arroz cozido
Pimentão vermelho e verde a gosto
Buquês de brócolis levemente cozidos a gosto
Cenoura a gosto
Champignon a gosto 
Sal a gosto
Pimenta a gosto 
1/2 caixa de creme de leite light

Preparei assim:
Cortei os pimentões em cubinhos, as cenouras em tiras fina e separei os buquês do brócolis. Tenho o hábito de dar uma fervura no champignon com um pouquinho de água antes de usar. Dispensei a água e reservei.  Misturei tudo e polvilhei sal rosa e um pouquinho de pimenta. 
Em uma panela aqueci o arroz, e depois de bem quente misturei os legumes. Mexi com uma colher para ficar tudo bem misturado e logo inclui o creme de leite misturando bem. 

Está pronto! 
Sirva bem quente e enfeite o prato a gosto!

Dica: pode acrescentar azeitonas, ervilhas, milho, palmito e tudo que gostar.

Espero que gostem 

terça-feira, julho 29, 2014

Sagu de leite

Foto
Adoro sagu, seja de leite ou de vinho.
Tenho boas lembranças, minha mãe fazia sempre.
O de leite tinha um caramelo maravilhoso para colocar por cima
(só ela sabia fazer) e o de vinho tinha um creme e mais uma merengada que decorava a cremeira.

A tempos eu não fazia, mas de repente bateu uma vontade de um doce cremoso e lembrei do sagu.
Agora lembrei que a uns atrás hospedamos um alemão por uma semana aqui em casa. Foi uma troca muito bacana, algumas vezes ele foi para cozinha e preparou alguns pratos típicos da região dele que é a Bavária. Foi ele quem descobriu que já existia massa de arroz no supermercado. Ele queria preparar o jantar e foi ao supermercado comprar os ingredientes que iria usar  e voltou com a massa penne. Foi um grande achado, e pude degustar o delicioso jantar que preparou com a penne sem glúten. O nome do prato é Penne a moda Wolfgang.
Mas o que eu quero contar é que ele não conhecia sagu. Como eu queria mostrar algumas coisas bem brasileiras resolvi fazer um sagu. Naquela época ainda não existia leite zero lactose e eu fiz com leite de soja. Fiz um prato enorme e no outro dia, ele pediu para que mostrasse o modo de preparar. Adorou, disse que na Alemanha não existe sagu e levou vários pacotes na mala.
Ah ele gostou mais com leite de soja do que com vinho.

Então vou contar como eu faço. Aprendi com a D.Aurora minha Mami.

Usei:
2 copos de sagu
1 gema
6 CS (colheres de sopa) de açúcar demerara
3 copos de leite zero lactose ou de soja (se gostar bem mole coloque um pouco mais de leite)
Canela em pó para polvilhar

Preparei assim:
Coloquei o sagu em uma panela e adicionei um pouco de água. Deixei de molho durante uns 20 min para hidratar.
Enquanto isso, juntei a gema e o açúcar em uma caneca e bati até forma uma gemada clara. Reservei.
Retirei a água do sagu, adicionei o leite e levei ao fogo mexendo sempre até as bolinhas amolecerem e ficarem transparentes. Quando começou a engrossar, diminuí o fogo e misturei a gemada sem parar de mexer. Deixei ferver mais uns 2 minutos sempre mexendo. Desliguei o fogo e está pronto o sagu.
Passe ainda quente para cremeiras ou uma tigela grande, polvilhe canela e se resistir espere esfriar. Eu adoro degustar morninho.

Espero que gostem!

domingo, julho 27, 2014

Pão de aipim de batedeira




Aproveitando a safra de aipim para fazer um pão bem fácil e simples. Nessa época estão macios e o preço é ótimo. 
Eu aproveito e compro na feira bastante quantidade. Lavo bem, retiro a casca inclusive a primeira parte branca, corto em pedaços e congelo em porções.
Uso muito aipim em sopas, com carne de panela, para fazer escondidinho e frito também é muito gostoso. Mas aqui em casa não faço frituras, perdemos o hábito e ninguém sente falta, isso é bom!

Ingredientes:
300 g (2 xíc) de purê de aipim 
2 ovos
3 CS (colheres de sopa) de azeite
1 CS de vinagre de maçã
1 colher de chá de sal ou a gosto
2 1/2 xíc de farinha preparada (receita no final)
1 sachê (10g) de fermento biológico seco
2 CS rasas de açúcar demerara
230 ml de água morna

Receita da farinha preparada: 
Misturei em um vidro: 3 xíc de farinha de arroz + 1 xíc de polvilho doce + 1/2 xíc de fécula de batata + 2 CS (colheres de sopa) de CMC (espessante que ajuda a ligar as massas sem glúten) Misture bem e conserve o vidro bem fechado. 

Modo de fazer:
Primeiro cozinhei o aipim até amolecer bem. Não retirei o líquido que sobrou no fundo da panela pois facilita na hora de amassar. 
Ficaram tão macios deu para amassar com um garfo. Virou um purê. Reservei

Preparo do fermento - fermentação
Juntei os 3 últimos ingredientes (fermento, açúcar e a água) em uma tigela de vidro, coloquei uma tampa para abafar e deixei descansando até o fermento levedar. Como aqui está muito frio, coloquei a água mais quentinha do que morna, mas sem exagerar para não queimar o fermento. Está pronto quando forma uma esponja por cima. Se usa todo o líquido do recipiente e não só a esponja.

Na tigela da batedeira juntei os ovos, o azeite, o vinagre, o sal e o purê de aipim. Bati para misturar até formar um creme homogêneo.
Incluí o fermento levedado e segui batendo, fui adicionando a farinha preparada aos poucos sem parar de bater. Bati por mais 2 min e desliguei a batedeira. A massa fica um pouco pesada e grudenta. Passei para 2 formas uma média e uma pequena untadas e polvilhadas com farinha de arroz. Deixei descansando para crescer dentro do forno, desligado mas quentinho, aqui está muito frio e fica difícil o pão crescer. (enquanto o pão bate eu ligo o forno em temperatura baixa por poucos minutos e desligo)  
Depois de crescido, asse em forno 180ºC até dourar. Cerca de 25 a 30 min dependendo do forno.
Retirei do forno e logo desenformei.
Deixei esfriando em uma grade mas provei ainda quentinho, não resisti ao cheirinho de pão novo.

Espero que gostem! 

quarta-feira, julho 23, 2014

Bolo de laranja vegano e zero glúten




Adorei esse bolo!
Já tinha feito outras tentativas de bolo sem glúten e sem ovos e nenhuma receita tinha dado certo! 
Esse foi um achado, pois na minha família além de eu celíaca, tem vegetarianos e veganos. Nossos encontros familiares tem todos os tipos de pratos. Mas a partir de agora o bolo será para todos!

A receita original está aqui: http://lar-natural.com.br/recettes/bolo-de-laranja-sem-gluten/

Bolo de laranja

Ingredientes:
2 xíc de farinha de arroz
1 xíc de fécula de batata
1 1/4 de xíc de açúcar demerara
1/2 xíc de óleo
2 xíc de suco de laranja (usei natural)
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 CS (colher de sopa) de vinagre de maçã

Modo de fazer:
Em uma tigela misturei as farinhas e o açúcar. Acrescentei o suco de laranja e o óleo e misturei mexendo com um colher. Bati a mão até formar um creme homogêneo. Por último adicionei o vinagre e o bicarbonato e misturei delicadamente.
Levei ao forno pré-aquecido 180ºC em fôrma untada e polvilhada com farinha de arroz até dourar. Cerca de 30 min dependendo do forno.  

Retire do forno e desenforme.Deixe esfriar para cortar.

Todos gostaram aqui em casa! Sobrou um pequeno pedaço e no outro dia estava um pouco seco. Por isso sugiro que seja um bolo para consumir no mesmo dia, ou então cubra com uma calda feita com suco de laranja, fazendo com que penetre dentro do bolo para umidificar. Fica delicioso

Dica: Pode usar outro açúcar, mas o demerara além de ser mais saudável, vai dar mais cor ao bolo já que ele tem um tom marrom claro. As gemas ajudam a dar cor, mas como essa receita é vegana elas ficaram fora. 

Espero que gostem!


sexta-feira, julho 18, 2014

Batatas gratinadas


Mais uma receita da minha Mami -  fácil e fica deliciosa!

Ingredientes:
6 batatas médias
1 caixinha de creme de leite light (200g)
1 medida da caixinha de leite desnatado
3 CS (colheres de sopa) de requeijão light 
1 colherinha de sal
Orégano a gosto 
Salsinha picada a gosto
Muçarela ralada ou em pequenos pedaços
Queijo ralado a gosto

Modo de fazer:
Descasquei as batatas, cortei em fatias não muito finas, coloquei em uma panela com água e deixei ferver até amolecerem sem desmanchar. As fatias devem ficar inteiras. Retire a água e reserve.

Em outro recipiente misturei: o creme de leite, o leite, o requeijão, a salsinha picada, o orégano e o sal. Bati com um fuê (batedor) até misturar tudo. Fica bem líquido.

Untei um prato refratário, cobri o fundo com um pouco das batatas em rodelas, por cima derramei um pouco do creme e fui fazendo camadas. Por último deve ser o creme e para finalizar espalhei a muçarela e polvilhei queijo ralado. Levei ao forno médio, até gratinar.
Fica uma gostosura, espero que gostem!

quinta-feira, julho 17, 2014

Pão 46 - MFP





                                    Pão com sabor é uma delícia!
Fazia tempos que não fazia um pão com sabor, hoje na hora de fazer mais um, resolvi dar um sabor especial.

Ingredientes:
1 1/2 copo de Mix Pan Schär
1 1/2 copo de farinha de arroz
1 colherinha de sal
2 CS de sementes de chia ou linhaça
2 ovos grandes ou 3 pequenos
1 CS (colher de sopa) de vinagre de maçã
3 CS de azeite
1 1/2 copo de água morna quentinha
1 CS de açúcar demerara
1 sachê (10g) de fermento biológico seco
Salame em cubinhos a gosto

Modo de fazer:
Comece preparando o fermento:
Em um recipiente fundo misture o açúcar e o fermento. Adicione a água morna mexa rapidamente para misturar e cubra para abafar. Deixe crescer até dobrar de volume e formar uma esponja por cima. 


Enquanto o fermento leveda, junte em uma tigela as farinhas, o sal e a chia. Inclua o salame em cubinhos e misture.
Faça uma cova no centro e junte os ovos, o vinagre, o azeite e o fermento levedado. Mexa tudo e bata a mão para que tudo fique bem misturado. A massa deve ficar lisa, nem muito mole e nem muito dura. Caso seja necessário utilize um pouquinho mais de água morna ou se ficar mole, adicione mais um pouquinho de farinha.
Passe a mistura para a forma da panificadora. Coloque no lugar, feche a tampa e ligue a máquina. Usei o ciclo ultra-rápido - 1h15m - pão H escuro. 
Logo que deu o bip, desliguei a MFP, retirei a forma e logo desenformei o pão. Deixei esfriando em uma grade.

Obs: cada marca de MFP tem seus ciclos de tempo diferentes.
Sugiro que usem o tempo que mais se aproxima de 1h15m para mais, nunca use menos de 1h15m pois o pão precisa de tempo para crescer. 

Espero que gostem!

terça-feira, julho 15, 2014

Massinha recheada - feita com o preparado para pão de queijo


Uma boa dica para usar o preparado de pão de queijo da yoki.

Depois de preparar a massa pode usar para pizzas, pastéis, massinhas e vale usar a criatividade. 

Fiz assim:
Preparei a massa conforme as instruções da embalagem.
A massa ficou bem lisa sem grudar nas mãos. Fiz uma bola.
Cortei metade da massa e coloquei dentro de um saco plástico.
Abri a massa com um rolo, não deixando muito grossa e nem muito fina. Abri com uma tesoura, um dos lado do saco plástico para ficar mais fácil de modelar. Usei um cortador em formato de coração de tamanho médio, para poder rechear (usar um cortador pequeno fica difícil para rechear e fechar com a outra parte). 
Montei as massinhas recheando com carne moída (como para pastel) bem temperada, misturei salsinha picada e ovo cozido picadinho. Coloquei o recheio em uma parte e fechei com a outra, dando uma leve apertada em toda volta dos corações.
Coloquei lado a lado em um forma forrada com papel manteiga (não untei). Abri o restante da massa e repeti todo o processo.
Levei ao forno 180ºC até dourar.
Fez sucesso quentinho e os poucos que sobraram fizerem parte do café da manhã.

Espero que gostem!

Obrigada pela visita



          Comemorando mais de 1.000.000 de visitas aqui no blog . 
                                   Obrigada a todos!  

        A receita dos biscoitos de letrinhas está abaixo da foto.                                             

Esses biscoitos de letrinhas, fiz para estrear os novos cortadores
de letras.
Adorei brincar - imaginem as crianças como vão se divertir
modelando biscoitos sem glúten e formando palavras.
A receita que fiz é essa aqui: 
http://cozinhando-sem-gluten.blogspot.com.br/2014/06/biscoitinhos-salgados.html

sábado, julho 12, 2014

Bolinhos de Chocolate com Biomassa de Banana Verde


Depois que fiz a biomassa de banana verde, tenho usado regularmente e o resultado tem sido ótimo!

Esses bolinhos são muito simples e fáceis de preparar.

Ingredientes:
200 g de biomassa de banana verde
4 ovos
5 CS (colheres de sopa) de cacau em pó sem açúcar
5 CS de açúcar demerara (pode usar outro)
2 CS de fermento químico em pó
2 CS goji berry (hidratei deixando de molho com água por 10 minutos)

Modo de fazer: 
Coloquei a biomassa e os ovos no copo do liquidificador e bati bastante. Reservei
Em uma tigela juntei o açúcar, o cacau, o fermento e as goji berry.
Mexi para misturar tudo e logo incluí a biomassa batida que estava no copo do liquidificador. Misturei até incorporar e bati a mão até formar um creme homogêneo.
Fiz bolinhos usando forminhas de silicone. Pode usar pelotines próprias para forno ou forminhas de empada untadas.
Levei ao forno 180ºC por cerca de 25 min. O tempo depende de cada forno.
Espero que gostem!


segunda-feira, julho 07, 2014

Bolinhos de banana com goji berry


Esses bolinhos passaram a ser um dos preferidos aqui em casa.
São fofinhos, saborosos e fáceis de preparar.

Ingredientes:
2 xíc de farinha de arroz
1/2 xíc de amido de milho
1 xíc de polvilho doce
1 xíc de açúcar demerara (pode usar outro)
1/2 xíc de óleo
2 ovos
1 pote de iogurte natural desnatado (170 ml)
2 bananas bem maduras
1 CS (colher de sopa) de fermento químico em pó
2 CS de goji berry (opcional)  hidratadas com água - deixe de molho por 10 minutos

Modo de fazer:
Bata no liquidificador o óleo, os ovos, o iogurte, as bananas e o açúcar até as bananas desmancharem. Desligue e inclua as farinhas.
Bata mais um pouco até formar um creme homogêneo. 
Acrescentei as goji berry (sem a água) e o fermento. Misturei com uma espátula sem bater.
Distribuí a massa em 10 forminhas de silicone e ainda rendeu mais um bolo pequeno.
Levei ao forno 180ºC até dourar. Cerca de 20 a 25 minutos dependendo do forno.

Obs: Use a goji berry se tiver e quiser, não incluir na receita não vai alterar a textura, só deixa o bolinho mais saudável. 

Espero que gostem